Legalmente Negra

Just another WordPress.com site

08/09/2008 – Projeto Cinema de Periferia – Cinema sem distinção – edição 87

Por Elaine Paiva

Aconteceu no dia 23 de agosto, no bairro de Cidade Tiradentes a primeira apresentação de 2008 do projeto Cinema de Periferia.

Criado pelo grupo Filmagens Periféricas em parceira com o Centro Memorial de Atividades Culturais, Desenvolvimento Social e Ecológico Chico Moleque, o projeto consiste em exibições de filmes e vídeos ao ar livre em diversos pontos do distrito de Cidade Tiradentes. O evento conta também com apresentação de música e dança, distribuição de preservativos e orientação sobre DST/AIDS, palestras e distribuição de pipoca grátis durante a exibição dos vídeos no Telão.

O grupo Filmagens Periféricas é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), formada por jovens da Cidade Tiradentes desde 2002, cujo objetivo é introduzir todas as vertentes do audiovisual na periferia; e o Centro Memorial de Atividades Culturais, Desenvolvimento Social e Ecológico Chico Moleque, fundado em 2005, é uma instituição, também localizada em Cidade Tiradentes, que tem por finalidade o combate a problemas sociais através do audiovisual e outras atividades que abordem o meio ambiente, saúde, sexualidade, DST, entre outros.

Com a união das duas instituições, o apoio da subprefeitura do bairro, do Ação Educativa e do Movimento Hip Hop Organizado do Brasil (MH2O), o evento recebeu cerca de 300 pessoas, de várias idades para assistir a exibição de curtas-metragens produzidos por jovens de todas as periferias de São Paulo. Os integrantes do Filmagens Periféricas sentem-se satisfeitos com o trabalho realizado no bairro, que atualmente tem cerca de 290 mil habitantes. Segundo eles, o bairro não tem uma infra-estrutura que ofereça à população condições adequadas de educação, saúde, cultura e lazer. Sendo assim, essa é uma forma de trazer cultura, lazer e entretenimento aos moradores. “O principal objetivo do projeto é levar o cinema para quem não tem condições de ir até ele”, diz Endrigo Moraes (cantor, compositor, cineasta e integrante das duas instituições).

Atualmente, o grupo busca por patrocínio e novos apoiadores para que o projeto tenha melhor infra-estrutura e possa atender cada vez mais pessoas. Novas apresentações acontecerão no mês de setembro, ainda sem data. As próximas agendas serão divulgadas no Fato Paulista.
http://www.fatopaulista.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=625&Itemid=38

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s