Legalmente Negra

Just another WordPress.com site

12/05/2008 – Obra Social Dom Bosco e engenheiro Adilson da Silva- parceria em grandes iniciativas sociais

 Por Elaine Paiva


O Engenheiro Civil Adilson da Silva é uma figura bastante atuante  na Zona Leste e já esteve por 8 anos à frente da Administração Regional de Itaquera e por 4 anos em Guaianases. “Naquela época era muito trabalho e pouco recurso”, lembra o engenheiro.

Entre outros trabalhos,  Adilson participou de projetos como a Jacu Pêssego, e trouxe o  primeiro carnaval de rua oficial para a Zona Leste em parceria com UESP (União das Escolas de Samba Paulistanas), do qual participou ativamente. “Isso foi há quase 20 anos atrás. Eu era regional de Guaianazes e trouxemos o carnaval para a Cidade Tiradentes inicialmente. Reunimos 100 mil pessoas, sem violência nem nada. Depois eu virei regional de Itaquera e trouxe o carnaval para Jacu Pêssego. Agora ele está na Vila Matilde”, conta.

            Atualmente, Adilson é diretor da AIRI (Associação das Industrias da Região de Itaquera), onde está há três gestões, cerca de 8 anos e dá orientações e auxilio técnico às Industrias da região. “Aqui é um ponto de apoio para o desenvolvimento da região. Discutimos projetos de lei.  Auxiliamos as industrias. E fazemos tudo para que Itaquera tenha atrativos para a vinda de novos comércios e novas industrias” explica.

            Entre suas múltiplas funções, Adilson da Silva também é Engenheiro da Segurança do Trabalho, Diretor da Central Brasileira de Profissionais, Diretor Técnico do Augusto Morales Engenharia e parceiro da Obra Social Dom Bosco de Itaquera iniciada há 25 anos pelo Padre Rosalvino Morán Viñayo. Na época, Adilson era Administrador Regional de Itaquera. “O Padre queria fazer uma festa de Nossa Senhora Aparecida. As ruas em volta da igreja eram todas de terra. Eu me lembro que ele queria uma limpeza ali em torno. Fizemos a limpeza e  pavimentamos as ruas de acesso à igreja e até construímos playground. Depois disso vieram todos os outros projetos comunitários”.  A partir daí o Engenheiro esteve presente em todas as atuações da Dom Bosco, como a elaboração dos projetos da Igreja Santo Antonio e São José Operário, a escola profissionalizante que atende cerca de 6.000 pessoas, casas de acolhimento, núcleos sócio-educativos entre outros. Recentemente, Adilson desenvolveu o projeto de ampliação da escola profissionalizante. A nova unidade que fica pronta em maio de 2008, tem 4.700 m², e capacidade para duplicar o número de vagas existentes na anterior. “É um avanço e um ganho de oportunidade, um ganho de qualidade aqui na zona leste”, afirma o engenheiro, que também desenvolveu o projeto da Catedral de Nossa Senhora Aparecida, com 4000 m² de construção arquitetônica, ainda sem previsão de inicio das obras, segundo ele esse é um projeto audacioso. “É um projeto muito grande, a Dom Bosco cresceu muito, eu só gostaria que cada um fizesse um pouquinho. Se isso acontecesse, com certeza hoje teríamos uma Dom Bosco melhor e também outras entidades melhor aparelhadas”, completa.
http://www.fatopaulista.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=374&Itemid=36

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s