Legalmente Negra

Just another WordPress.com site

Julie, uma história de superação!

            Esta é a Julie.  Ela esteve no Publicão no início do mês de agosto. A foto foi tirada no dia da alta de Julie. Estava enfaixada e se recuperava de uma cirurgia de hérnia de disco.

Com certeza, se pudesse dizer algo, ela diria que está aliviada, não sente mais dor, mas vai demorar muito tempo para voltar a andar, vai ter que fazer fisioterapia para ver se volta”, disse no dia, a aposentada Izabel Cristina da Cunha, proprietária de Julie.

Dona Izabel conta que Julie passou por “maus bocados” até chegar ao hospital. “Há mais de um mês ela estava com esse problema, e poucas pessoas têm condições para tratamentos em veterinário, e eu sou uma delas. Mas com muito esforço, consegui uma consulta para ela. Foi diagnosticada uma hérnia de disco e o tratamento completo com exames, medicamentos, cirurgia e internação ficaria em torno de R$ 3000,00, onde que um aposentado vai ter esse dinheiro?” questionou.

A aposentada chegou a procurar por universidades, mas sem resultados. Até que Julie começou a perder os movimentos das pernas. “Ela já estava se arrastando, não conseguia mais andar e então e vi no jornal, uma reportagem sobre hospital público e decidi arriscar”, contou.

Julie passou por uma consulta com um clinico e em seguida encaminhada ao ortopedista que constatou a necessidade de uma cirurgia com urgência.

Como passou muito tempo sem tratamento, a cadelinha, de 6 anos de idade, chegou ao Serviço Veterinário da Anclivepa-SP, com um prognóstico ruim, segundo o Cirurgião Ortopédico Leonardo Giorgetti. “O caso da Julie, era de emergência, não podia esperar mais de um mês, por isso, ela corria o risco de não voltar mais a andar, mas optamos por fazer a cirurgia mesmo assim e tentar mudar a situação.”, explicou.

Após passar pela cirurgia, Julie, que se recuperou muito bem, foi encaminhada para fisioterapia. E sua melhora começaria a ser vista em mais ou menos 6 meses.

E no dia 30 de agosto, menos de um mês após a cirurgia, Julie retornou ao hospital caminhando com suas próprias patinhas, surpreendendo a todos os funcionários. “A fisioterapeuta falou que na décima sessão nós começaríamos a ver resultados e na segunda já vimos. Na terceira, ela ficou de pé. Agora já está caminhando.”, contou a aposentada.

Izabel disse ainda que procuraram dar a Julie todo amor e apoio para que sua recuperação acontecesse. “Todo tipo de estimulo que podíamos, nós fazíamos. Dávamos massagem, a colocávamos em água morna e mexíamos as patinhas dela, a levávamos pra rua para caminha e deu certo!”, contou.

No reencontro com Julie o cirurgião ortopedista Leonardo Giorgetti, que a operou em parceria com o cirurgião ortopedista Denis Prata, disse que pelo tempo que demoraram para trazer Julie ao hospital, a rapidez de sua recuperação é realmente é uma surpresa e disse estar feliz por terem optado por operá-la, mesmo quando todos acreditavam não ter mais chance.

“Fico muito feliz que eles tenham apostado nela. Hoje sabem que fizeram a coisa certa. Eu não sei o que faria se não conseguisse isso. Ela iria ficar sem andar. Eu já estava tentando conseguir ajuda para uma cadeirinha de rodas”, relatou a Izabel.

Julie continua fazendo fisioterapia, e deve retornar ao hospital em 3 meses para avaliar sua evolução e saiu do hospital caminhando para a felicidade de todos.

O Primeiro Hospital Público do Brasil, apelidado de Publicão, nasceu de uma emenda do vereador Roberto Tripoli (PV), que também participou de projetos como a fiscalização e o combate ao comércio ilegal de cães e gatos, da implantação Merenda Vegetariana em Escolas Públicas e outros projetos voltados para a Proteção Animal.  A novidade surgiu como utopia para os céticos, mas em julho deste ano, o projeto foi posto em prática pela Prefeitura de São Paulo.

A unidade, que é administrada pela Anclivepa (Associação de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais de São Paulo), fica na Rua Professor Carlos Zagotis, 3, bairro do Tatuapé, Zona Leste de São Paulo e funciona de segunda a sábado das 7h às 19h. De acordo com a diretoria, os atendimentos são preferenciais à população de baixa renda, sendo assim, os atendidos passam pela triagem de uma assistente social. Para mais informação, ligue 11 2667-7795 / 11 2667-7804 / 11 2667-7789 / 11 2667-7793.

Elaine Paiva

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Julie, uma história de superação!

  1. Que linda história! Tenho uma cachorrinha também de 6 anos igualzinha a Julie; ela se chama Cherrie levou uma queda e houve compressão da medula, ficando sem andar por cerca de 1 mês. A indicação também era cirúrgica mas resolvemos tentar acupuntura e fisioterapia. Na 3 sessão ela já voltou a dar os primeiros passos e hoje não pára quieta! Parabéns à cuidadora da Julie que procurou ajuda e não desistiu dela!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s