Legalmente Negra

Just another WordPress.com site

19/11/2010 – Colégio Escrevivendo comemora 25 anos de sucesso na educação – edição 137

 
 No dia 9 de novembro, o Colégio Escrevivendo reuniu colaboradores, funcionários, alunos, parceiros e amigos para celebrar 25 anos de existência em Itaquera e revelou a fórmula do sucesso: paixão, trabalho, liberdade, respeito e dedicação.

           

  Fundado em 1985 por Cacilda Pellicci Cembrone e sua sócia Carmen, o Escrevivendo era apenas um centro recreativo para educação infantil, mas já almejava vôos mais altos. “Eu estava saindo de um magistério e queria formar um centro educativo, mas queria fazer uma coisa diferente”, contou Cacilda, diretora da escola.
Em 1996, com a chegada de Paulo Tadeu Roberto, o Escrevivendo passou a ter uma sede própria na avenida Líder, com estrutura para mais alunos e também para o ensino fundamental.         Atualmente o colégio oferece ensino infantil, fundamental e médio, e Paulo Tadeu se orgulha ao dizer que o crescimento comercial está em segundo plano e é apenas consequencia da grande preocupação em formar cidadãos preparados para a vida e para o mercado de trabalho. “Eu não estou preocupado em ter um grande número de alunos, e sim a qualidade que oferecemos a eles.”, ressaltou Paulo.
             Para Cacilda, o diferencial do Escrevivendo está na mistura de liberdade e respeito que rege os princípios da escola. “Quando eles chegam, a primeira coisa que eu faço é mostrar que eles têm a liberdade deles, mas também tem um limite que não pode ser ultrapassado. Assim eles passam a ser pessoas disciplinadas e criam um grande respeito pelo próximo e por eles mesmos”, explicou a diretora, que ressaltou que esse método também os torna cidadãos confiantes. Método comprovado pela ex-aluna Viviane Luciano: “Ser uma aluna Escrevivendo, me levou a ser o que sou hoje. Tenho apenas 21 anos, ainda não tenho curso superior e já sou gerente de uma loja. Isso, devo ao aprendizado que tive aqui, que me ensinou a ser comunicativa e confiante”, disse.
             Durante o cotequel de comemoração, houve uma homenagem a todos os funcionários que trabalham há mais de 10 anos no colégio. Na ocasião, Marli do Carmo, assistente de eventos, que atuou como professora infantil por 23 anos, falou da satisfação de ser uma funcionária Escrevivendo: “O bom de trabalhar aqui é a liberdade que temos e a confiança que eles têm em nós. Além disso, essa paixão que hoje tenho pela educação, eu aprendi aqui”, explicou Marli.
            Os 25 anos do Escrevivendo foram comemorados com abraços, lágrimas, agradecimentos e um grande brinde “a mais 25 anos”: “Isso tudo é muito gratificante, por um motivo muito simples: no Brasil, apenas 5% das empresas passam de 5 anos e o Escrevivendo já tem 25. Isso não é brincadeira. É um quarto de século”, emocionou-se Paulo Tadeu. “Para durar tanto tempo, tem que gostar muito do que faz, e eu amo o que eu faço. E vou em frente enquanto eu conseguir”, finalizou Cacilda.

http://www.fatopaulista.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=1822&Itemid=38

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s